Novidades
segmento de manufatura

Quarta-feira, 28 de outubro de 2015
MAIS COMPETITIVIDADE

Para driblar os atuais desafios do mercado, como a alta do dólar, a crise econômica e a falta de oportunidades de negócios, a Valmig aposta na agilidade, organização e qualidade que o ERP Mega Manufatura poderá proporcionar aos seus processos. Saiba mais!

Referência na prestação de serviços para fabricantes e consumidores de gases de ar, a Valmig tem como um dos principais focos da sua atuação o mercado de óleo e gás. Por isso os escândalos de corrupção envolvendo a Petrobrás - que além de cliente da companhia é também o maior nome do setor - têm afetado, ainda que indiretamente, o desenvolvimento dos negócios.

A tarefa de manter a competitividade, então, se torna ainda mais desafiadora. Sobretudo em um momento econômico tão delicado como este que estamos vivendo. A missão é desafiadora; mas não impossível.  Especialmente para quem conta com uma boa gestão, baseada na agilidade, organização e qualidade dos processos. E foi exatamente isso que motivou a Valmig a investir em um novo ERP.

O responsável pela área de Tecnologia da Informação da companhia, Murilo Homem, conta que o antigo software já não acompanhava mais a demanda da Valmig, apresentando uma grande morosidade aos processos e gerando retrabalhos. “Além disso, não atendia áreas importantes para nós, como Assistência Técnica e Gestão de Projetos”, pontua.

Diante deste cenário a companhia iniciou um criterioso processo de busca pela solução ideal, até chegar ao ERP Mega Manufatura. “Buscamos empresas de referência no mercado e a Mega Sistemas nos surpreendeu por oferecer um sistema de fácil utilização e que atenderia exatamente todas as nossas necessidades”, analisa, já revelando um pouco das expectativas para o projeto.

Além das melhorias que poderá proporcionar aos seus processos, a Valmig espera que o software possibilite a integração entre todos os departamentos da companhia. “Esperamos, assim, facilitar o acesso, garantir a confiabilidade e a precisão das informações para as tomadas de decisão”, finaliza Murilo Homem.

 


Voltar