Novidades
segmento de manufatura

Sexta-feira, 21 de março de 2014
Com a palavra, o especialista

Nesta semana a Mega Sistemas Corporativos recebeu o contador Jorge Campos, um dos maiores nomes do SPED no Brasil, para conduzir mais uma edição do Treinamento eSocial para clientes. Em entrevista exclusiva, o especialista fala sobre várias vertentes do programa. Confira!

Em continuidade ao trabalho que a Mega Sistemas Corporativos tem desenvolvido para ajudar os seus clientes a entenderem as inúmeras mudanças que o programa irá trazer aos processos de trabalho, além, é claro, para explicar como o seu ERP irá atender a esta nova demanda, a empresa promoveu a segunda edição do Treinamento eSocial na última segunda-feira, 17 de Março.

O Líder Técnico do eSocial na Mega, Henrique Ramos, foi novamente o responsável por apresentar como o nosso produto e os nossos profissionais estão preparados para auxiliar os clientes nesta transição, enquanto o contador Jorge Campos, referência no SPED do Brasil, foi o convidado de honra para discutir sobre tudo o que esta novidade implica para o mercado nacional. Abaixo você confere a entrevista concedida por ele ao término do evento.

Mega - Afinal, por que é tão importante as empresas estarem preparadas para o eSocial?

Jorge Campos - O Fisco está pegando uma legislação de 50 anos e colocando em um padrão digital e, de certa forma, colocando os processos das empresas neste padrão. Só que as empresas têm que entender que os processos delas, do dia a dia, não estão nem no padrão da legislação. Isso ocorre porque ao longo deste tempo estes processos foram ajustados à operação das empresas; portanto quando você pega um destes processos e vai verificar à luz da legislação, a prática real do que deveria ser ainda falta ajustes. E pegar isso para colocar em um padrão digital é expor estas empresas. Portanto é muito importante discutir internamente todas estas questões, chegar a um consenso sobre o entendimento que as companhias têm sobre determinada legislação...porque esta visão nem sempre está ligada ao que a lei de fato exige.

Mega - Isso explica a polêmica gerada em torno deste assunto?

Jorge Campos - De certa forma sim. Até então o RH estava à margem do projeto SPED. Se você falar com as áreas Contábil, Fiscal e de TI, eles já aprenderam esta lição; a NF eletrônica foi um susto grande para todos eles. Imagine falar que o faturamento, que é o coração da empresa, vai ficar nas mãos do Fisco... que é na realidade o custo adiante do faturamento. Na época isso deu muito problema, as empresas não aceitavam. Mas hoje já temos nove anos da NF eletrônica. E a mesma coisa acontece agora, com o eSocial. Muitos acham que não tem como colocar a Folha de Pagamento no padrão digital. Mas esta é uma reação natural de quem estava acostumado a fazer de um jeito e vai ter que mudar. Faz parte da evolução.

Mega - O que isso tudo representa para o mercado nacional?

Jorge Campos - Este é um momento fantástico para o mercado. Especialmente para os desenvolvedores, para as áreas de TI e de Consultoria. Hoje, por exemplo, já se tem dificuldade em encontrar uma pessoas para colocar como consultor na área de RH, os salários já subiram, assim como aconteceu na área Contábil. É uma mudança que tende a valorizar cada vez mais os profissionais destas áreas.

Mega - E como as empresas estão se preparando para esta mudança?

Jorge Campos - Existem dois movimentos acontecendo: aquele provocado pelos desenvolvedores, que é natural, e outro interno, puxado pelas dificuldades que o RH tem em assumir estes processos. A área de TI tem trabalhado muito, principalmente com palestras como esta promovida pela Mega Sistemas Corporativos, para sensibilizar a alta gestão, ajuda-la a identificar quem devem ser os responsáveis por estes processos.

Mega - Como as empresas de pequeno porte se encaixam neste cenário?

Jorge Campos - Eu vejo três cenários, na verdade: um das empresas de pequeno porte, um dos escritórios de contabilidade de pequeno porte e outro daqueles que ainda nem sabem o que envolve tudo isso, os constirbuintes que estão à margem desta mudança. As empresas e os escritórios precisam de ajuda e isso desencadeia um nicho bastante interessante do mercado. São empresas que não querem um software, não têm nem estrutura para isso, mas precisam do serviço, precisam de gente para fazer estas operações. E o mesmo se aplica aos escritórios de contabilidade de pequeno porte, que precisam integrar todas as informações, como o apontamento de hora dos trabalhadores, por exemplo, e não têm ferramentas para isso. Portanto este, sem dúvida, é um momento propício para explorar este nicho do mercado. Afinal, todos precisam se adaptar!

Sobre Jorge Campos

Contador há mais de 30 anos, é considerado um dos maiores ícones do SPED no Brasil. É também um renomado especialista nas áreas Fiscal e Tributária, com participação ativa desde 2006 no GT48 (Grupo de Trabalho que discute os aspectos legais e operacionais do SPED). Além disso, é moderador do fórum SPED Brasil e um grande conhecedor do eSocial. Para entrar em contato ou saber mais sobre Jorge Campos, acesse o perfil do profissional no Linkedin.

Confira os cliques do encontro: eSocial


Voltar