Sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015
PERSPECTIVAS PARA O SETOR DE TI NO BRASIL EM 2015

De acordo com projeções da consultoria norte-americana Gartner, os investimentos em tecnologia da informação atingirão este ano, no Brasil, US$ 125,3 bilhões.

Em algum momento do seu dia a dia você já deve ter ouvido falar em TI. Mesmo não sabendo sobre o que se trata, já precisou dos serviços de um profissional especializado para resolver algum problema relacionado à sigla. Para quem não sabe, a abreviatura para Tecnologia da Informação pode ser definida como o conjunto das atividades e soluções fornecidas por recursos computacionais cujo objetivo é permitir a obtenção, o armazenamento, o acesso e o gerenciamento, bem como o uso das informações. As aplicações, por sua vez, estão ligadas às mais diversas áreas.

Apesar da retração da economia enfrentada por vários países em 2014, o setor não deixou de receber investimentos, o que sinalizou para um cenário positivo em 2015. A Confederação Nacional da Indústria (CNI), por meio do estudo “Competitividade Brasil 2014”, também corroborou para esta expectativa positiva. Assim como em 2013, o país se manteve na oitava colocação no quesito tecnologia e inovação no ranking de competitividade composto por quinze países (África do Sul, Argentina, Austrália, Canadá, Chile, China, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, Índia, México, Polônia, Rússia e Turquia). Já no de capacidade de inovação, o Brasil está em sexto lugar e, ao considerar fatores como apoio governamental, pesquisa e desenvolvimento (P&D) e inovação nas empresas, encontra-se na nona colocação.

De acordo com projeções da consultoria norte-americana Gartner, o investimento mundial em TI deve chegar a US$ 3,9 trilhões, um crescimento de 3,9% se comparado ao ano passado. Os números também são expressivos para o Brasil. Ainda segundo a estimativa do Gartner, os investimentos com tecnologia da informação no país atingirão, este ano, US$ 125,3 bilhões, um crescimento na ordem de 5,7% sobre os US$ 118,5 bilhões projetados pela empresa para 2014. “Mesmo com o cenário econômico nacional vivendo uma desaceleração, o setor de TI mostra que as empresas devem considerá-lo como parte fundamental na estratégia para impulsionar o seu desenvolvimento e, consequentemente, a sua competitividade. Este pode ser um dos caminhos para que o Brasil, bem como outros países no mundo, consiga voltar a crescer”, explica o Diretor de Marketing e Alianças e sócio-fundador da Mega Sistemas Corporativos, Walmir Scaravelli.

Scaravelli traz, ainda, outras informações divulgadas pelo Gartner. “De acordo com a empresa, a maior parte dos investimentos em TI no Brasil será dirigida à economia digital. Eles também preveem um crescimento na casa de dois dígitos para softwares, serviços e dados móveis. Além disso, também indica uma forte demanda nas verticais de finanças, manufatura, recursos naturais e mercados de consumo. Para nós da Mega, que trabalhamos com TI há 29 anos, 2015 está começando com boas expectativas. É preciso saber aproveitar as oportunidades e desenvolver soluções para atender as demandas dos mais variados setores da economia”, finaliza.


Voltar