Sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015
NOVAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO

Foi isso o que o nosso time comercial encontrou no Seminário “Orçamento de Obras e Análise de viabilidade de Empreendimentos” promovido nesta terça-feira, 24 de fevereiro, pelo Instituto PINI em São Paulo. Quem afirma é a Consultora de Vendas Jaqueline Gomes!

A semana foi agitada para o nosso time comercial. Enquanto os profissionais do Rio de Janeiro e de Curitiba se mobilizavam para viajar até Itu e participar do primeiro Encontro Comercial de 2015, os colaboradores da Matriz aproveitavam os últimos dias livres do mês para potencializar as ações de prospecção no mercado.

A Consultora de Vendas Jaqueline Gomes e o Analista de GDM Leonardo Oliveira, por exemplo, foram os representantes da companhia no Seminário “Orçamento de Obras e Análise de viabilidade de Empreendimentos” promovido nesta terça-feira pelo Instituto PINI no Hotel Renaissance, em São Paulo.

O evento foi patrocinado pela Mega Sistemas Corporativos e reuniu cerca de 100 participantes em um público altamente qualificado, marcado por engenheiros e profissionais da área orçamentária e de planejamento com grande experiência e know how. A programação contou com apresentações e bate-papo entre empresários do setor, consultorias especializadas e universitários.

Uma experiência bastante propícia para a fomentação de novas oportunidades de negócio, como observa Jaqueline Gomes. “Durante todo o evento os participantes frisaram a importância de ter um controle minucioso e uma visão gerencial de qualidade no setor da Construção. E o nosso produto atua justamente nisso, despertando a atenção e a curiosidade do público que foi a nosso estande nos intervalos e inclusive nos trouxeram algumas oportunidades de negócio que vamos desenvolver nos próximos dias”, conta.

Cenário

De acordo com uma recente pesquisa entre construtoras do segmento imobiliário, menos da metade delas utiliza ferramentas adequadas para levantamento orçamentário. Em alguns casos, o desvio entre o orçado e o custo real da obra chega a 20%. Além de problemas relacionados ao estudo de viabilidade do empreendimento, as construtoras cometem falhas básicas de quantificação de insumos, planejamento financeiro e análise técnica adequada das alternativas construtivas.

“Orçar uma obra é um processo que deve envolver todas as áreas das empresas. Neste sentido, ter um ERP se torna algo essencial para que os gestores possam controlar todas as etapas da obra. E esta é a premissa da Mega: trabalhar com comprometimento e dedicação para continuar criando soluções que possam contribuir para o desenvolvimento do setor da Construção Civil no país”, conclui o Diretor Comercial da Mega Sistemas Corporativos Giovanni Sugamosto.

Veja aqui alguns cliques do Seminário!


Voltar