Terça-feira, 25 de agosto de 2015
IGOR SIMONI, PRUDÊNCIA E RESPONSABILIDADE

Perfil do Mês: Igor Simoni

Perfil do Mês: Igor Simoni

Quando criança, ele queria ser biólogo ou veterinário. Mas as circunstâncias o levaram a trabalhar na Contabilidade e, dali, foi um pulo para a área de TI – na qual cresceu, desenvolveu uma carreira, se especializou, casou... e ainda tem muito a realizar!

As coisas foram se encaixando tão bem na vida do entrevistado deste mês que até parecem fazer parte do roteiro de um filme. Só que, de ficção mesmo, Igor Simoni não tem nada. Ele é aquele tipo de gente de verdade, sabe? Parceiro, tranquilo, mas que não esconde quando algo o desagrada e consegue – com prudência e responsabilidade – argumentar e mostrar não o seu ponto de vista mas, sim, como as coisas devem funcionar.

Diálogo. Jogo de cintura. Virtudes fundamentais para quem atua na área de TI. Faz sentido? Muito! Afinal, foi-se o tempo em que somente as habilidades técnicas eram o suficiente para os profissionais que buscavam uma boa colocação no mercado. Hoje em dia e cada vez mais a humanização é requisito essencial para aqueles que desejam construir uma carreira de sucesso.

Porque, direta ou indiretamente, os consumidores finais de todo produto ou serviço ofertado são sempre pessoas. E isso é algo que Igor compreende perfeitamente. Quando começou a trabalhar, aos 14 anos de idade, em um escritório contábil, ele não fazia ideia do rumo que daria para sua vida profissional. Mas já estava descobrindo uma coisa: que também gostava de trabalhar com pessoas.

Talvez por isso tenha se saído tão bem na área de Suporte, onde atuou na maior parte da sua carreira. Ao começar, na Contabilidade, era ainda muito jovem. Entrou como digitador e aos poucos foi conquistando o seu espaço. Aproveitou a oportunidade que tinha conquistado e decidiu fazer um colegial técnico, mesmo sabendo que a área contábil e fiscal não era muito “a sua praia”.

O importante, na verdade, era o conhecimento que estava adquirindo, além das pessoas que estava conhecendo. Uma delas, Thomaz Neto, hoje Gerente de Relacionamento com Clientes na Mega, viria a ajudá-lo a entrar para a empresa que o fez chegar onde está atualmente. “Trabalhamos no mesmo escritório contábil por alguns anos, até que ele foi para a Itusoft atuar como Consultor”, lembra.

Igor conta que a partir de então não perdia uma oportunidade de pedir que o amigo sinalizasse quando houvesse qualquer chance dele ir para lá também... o que se concretizou quase quatro anos depois. Àquela altura, ele já tinha ganhado bastante experiência no antigo trabalho e estava pronto para assumir novos desafios na área na qual estava se graduando.

E que desafios, heim? Quando foi para a Itusoft, já entrou na área de Suporte. “Não conhecia nada do sistema, mas fui me virando para dar o apoio que o Neto, o Ruy e os outros Consultores precisavam”, revela. Sempre muito dedicado, Igor foi, também ali, conquistando o seu espaço e se desenvolvendo cada vez mais.

Quando, então, quatro anos depois, a Mega adquiriu a Itusoft em um importante processo de fusão – como este pelo qual está passando neste momento – ele já atuava como Consultor e por isso se manteve no mesmo cargo. Foram mais três anos naquele ritmo frenético das agendas e das viagens até Igor ser convidado para atuar no segundo nível do Suporte.

Uma bela conquista, não é mesmo? E olha que, mesmo com a correria da vida da Consultoria, aquela nova fase era ainda mais desafiadora para ele. “Ali a demanda seria muito maior. Na Consultoria eu ficava imerso na realidade de um só cliente por vez, enquanto na Resolvedoria precisava conhecer bem os processos e os negócios de vários clientes”, compara.

Mas claro que ele tirou de letra. Até porque preparo nunca faltou para o entrevistado deste mês. É, inclusive, a este preparo que podemos atribuir o fato das coisas sempre terem acontecido na hora certa para Igor. Pelo menos profissionalmente. Já que, pessoalmente, o destino decidiu agir por conta própria. É que foi aqui, onde Igor consolidou sua carreira, que ele também conheceu a sua esposa Juliana – com quem já está há cinco anos.

É com ela que Igor consegue encontrar o seu ponto de equilíbrio. É com ela que ele adora assistir filmes, séries e curtir o aconchego de casa. É com ela que ele conta para cada momento decisivo da sua vida... como este atual, no qual ele deixa de atuar no Suporte, com uma operação mais técnica, e assume o desafio de liderar um time no Desenvolvimento com o propósito de ajudar a Mega a ser uma empresa cada vez melhor para você!


Voltar