Novidades
segmento de construção

Segunda-feira, 2 de junho de 2014
Mega participa no Sul de Minas de encontro sobre tecnologia

O evento reuniu em Pouso Alegre, Minas Gerais, empresários, engenheiros e profissionais de diversas áreas da construção civil para debater como a tecnologia tem revolucionado a forma de se planejar e gerir um canteiro de obras.

Na ocasião os participantes puderam conhecer como a mobilidade corporativa tem se tornado um item fundamental para levar e trazer a informação na hora que acontece, sem intermediários, do escritório para o canteiro de obras e/ou stands de venda e vice-versa. O Presidente do Sinduscon-Sul, Argeu Quintanilha Carvalho Júnior abriu o evento, reforçando a importância do associativismo e que as entidades de classe continuam sendo uma das maneiras mais respeitosas e dignas dos profissionais se fortalecerem, defenderem seus interesses e maximizarem suas conquistas, pois nesse contexto prioriza-se o universo coletivo. “Com respeito a diversidade de preferências e opiniões, nossa entidade quer aglutinar pessoas que estão dispostas a fazer com que a realidade local avance, ganhe reconhecimento e se consolide em uma rede disposta a trazer benefícios a todos, de uma forma inovadora, séria e com respeito e harmonia para todos”, afirma Argeu.

A programação teve como destaque a palestra “Mobilidade na prática”, ministrada pelo executivo da Mega Minas, Alarcon Chaves. “Mostramos na prática como a nossa tecnologia ajuda as construtoras a controlarem os gastos da obra, o quanto as equipes produzem por dia, a acompanharem o orçado x realizado, a controlarem os materiais e a entrega de EPIs”, comemora Alarcon.

“Atualmente as construtoras utilizam o processo clássico para gerenciar as obras através da coleta de dados por pranchetas. O que propomos é a substituição destas pranchetas por um dispositivo móvel e levar a informação no momento que ela acontece, alimentando automaticamente indicadores de desempenho”, explica Alarcon.

Ele também ressaltou que o Mega Construção permite o gerenciamento dos custos com dados atuais e não com dados antigos. “O que acontecia na coleta por pranchetas é que se fazia uma leitura depois de 15 ou 30 dias do ocorrido e até que os dados chegassem ao escritório para análise não se conseguia corrigir erros de produção”, complementa. Agora, com a coleta feita por um dispositivo móvel, é possível fazer a previsão de desempenhos futuros, ações de conscientização e até mesmo a correção em tempo real.

Para Carlos Bernardo, Diretor Comercial da Mega Minas, a mobilidade corporativa está mudando a forma de trabalhar. “No canteiro de obras, os dispositivos móveis possibilitam o registro online das informações e da retroalimentação dos sistemas de gestão. Esse novo paradigma permite aos engenheiros obter benefícios através do cruzamento da informação de planejamento com o realizado em tempo hábil”, afirma o Carlos Bernardo.

Diante deste contexto, a expectativa é que seja registrado um aumento no volume de negócios no Sul de Minas, inclusive já iniciado durante o próprio evento com o agendamento de demonstrações da solução. “Começaremos agora a colher os frutos deste evento que teve praticamente todas as metas atingidas, especialmente no que diz respeito às inscrições, quantidade e qualidade do público participante”, finaliza o executivo.

O evento contou com o apoio do Fábio Baccioli e Luiz Brasil, da Mega Sul de Minas, e do Thiago Samsack, gerente de canais da Mega.


Voltar