Novidades
segmento de construção

Segunda-feira, 18 de abril de 2011
Carreira: A Conquista da Certificação PMP

William Ramalho, Coordenador de Projetos da Mega Construção, passou por um rigoroso processo de testes para conquistar a certificação em PMP, uma das mais conhecidas e respeitadas da área de Gerenciamento de Projetos.

Após enfrentar um rigoroso processo de reconhecimento oficial e público de habilidades e conhecimentos específicos na área de Gerenciamento de Projetos, William Ramalho, Coordenador de Projetos da Mega Construção, conquistou a Certificação PMP – Project Management Professional.

Emitida pelo PMI – Project Management Institute, o PMP é uma das mais reconhecidas e respeitadas certificações na área de gerenciamento de projetos em termos mundiais. Além de agregar conhecimentos específicos e funcionar como um diferencial importante na carreira, a maior parte das empresas reconhece que o profissional certificado apresenta maior comprometimento com o aprendizado e com as conquistas, sendo que o simples fato de buscar uma certificação já é um fator de liderança que pode garantir vantagem competitiva em processos de recrutamento e seleção. Além disso, apontam também que os projetos gerenciados por essas pessoas normalmente possuem um grau de desvio muito menor em relação aos gerenciados por outros gerentes de projetos.

William conta que sempre quis obter a certificação, além de ser uma necessidade cada vez mais exigida pelo mercado. “O crescimento do volume de negócios e a elevação do nível de clientes atendidos em nosso dia-a-dia torna cada vez mais necessário ampliar o leque de conhecimentos que possam otimizar os projetos em execução”, explica.

Determinado a conquistar a titulação, deu início ao processo de treinamento para obtenção do PMP, que dividiu-se em duas etapas: dois meses de curso e um mês dedicado ao preparatório, sendo que boa parte desse processo é baseado no PMBOK (norma PMI-ANSI), o guia de melhores práticas em gerenciamento de projetos. O passo seguinte foi realizar o Exame de Certificação PMP, que inclui 200 perguntas de múltipla escolha das quais 25 são amostras, determinando que o candidato tenha um índice de acerto de pelo menos 62% nas demais questões para aprovação. “70% da prova é situacional, o que imediatamente nos remete à casos vivenciados no dia-a-dia com clientes, bem próximo à realidade profissional”, comenta William.

O desafio agora para o profissional é manter a certificação pelos próximos três anos. Para isso, ele precisa reportar pelo menos 60 PDU’s – Project Development Units, ou seja, comprovar ao PMI regularmente que continua se desenvolvendo nas melhores práticas de gerenciamento de projetos.


A prática no dia-a-dia

Uma das principais filosofias do PMP é que ele não agrega apenas conhecimentos de gestão de projetos, mas conhecimentos gerais de gestão empresarial como um todo. Além disso, o profissional adere ao Código de Conduta e Ética estabelecido pelo PMI, pelo qual torna-se responsável por todas as ações no projeto, inclusive por suas conseqüências, sejam elas de qualquer nível de atuação envolvido.

Para William, essa conduta agregou não apenas o conhecimento técnico, mas geral. “Me tornei um profissional mais crítico. Através dos conceitos absorvidos com o PMP, passamos a ser mais reflexivos na prática do gerenciamento de projetos.”

Ele explica ainda que muitas dessa práticas já são aplicadas hoje por ele e pela equipe de projetos da Mega. “Boa parte de nossas realizações são muito semelhantes às instruções do PMBOK, o que demonstra que estamos alinhados ao que há de melhor em projetos no mercado”. O objetivo agora passa a ser a implantação completa da metodologia de gerenciamento na prática para otimizar ainda mais os resultados obtidos pela equipe.

A empresa, sem dúvida alguma, também se beneficia com a certificação de seu colaborador. Como um incentivo à busca por novos conhecimentos, o processo recicla os profissionais nas melhores práticas de mercado, o que garante uma nova gama de ferramentas que pode ser utilizada no dia a dia da equipe para melhorar seu rendimento, além de ampliar a visibilidade dos projetos. Como conseqüência, a companhia passa a ter maior rentabilidade, satisfação dos clientes e comprometimento com a qualidade e o sucesso.

Marcos Malagola, Gerente de Projetos da Mega Construção, afirma que a iniciativa em apoiar o colaborador é um investimento de grande importância para a equipe Mega: “Além de termos em nossa equipe um profissional gabaritado para atuar com projetos, conquistamos a melhoria de todos os processos executados na Mega através da aplicação prática desse conhecimento”.

E para dar continuidade à esses valores, a companhia já tem planejado para o 2º semestre de 2011 um treinamento em gestão de projetos voltado aos colaboradores, que será ministrado pelo próprio William Ramalho. “A idéia é tentarmos replicar as boas práticas da melhor forma possível, para que toda equipe possa atuar com profundos conhecimentos em gerenciamento de projetos, proporcionando melhores resultados para os clientes e para a empresa”, finaliza Malagola.


Dicas

Para quem tem interesse em conquistar o PMP e já atua na área de projetos, William informa que não há pré-requisitos que não possam ser preenchidos. Todos os profissionais que possuem alguma experiência na área de projetos podem tirar a certificação em PMP, basta vontade e dedicação. É possível se inscrever em duas categorias:

Categoria 1– Portadores de diploma de nível superior:

* Possuir um mínimo de 4.500 horas de experiência profissional na área de gerenciamento de projetos dentro dos últimos 8 anos (não necessariamente como Gerente de Projetos);

* Possuir um mínimo de 36 meses (sem sobreposição) de experiência na área de gerenciamento de projetos;

* Ter concluído um treinamento formal em gerenciamento de projetos com abordagem PMI de duração mínima de 35 h.

Categoria 2— Portadores de diploma de nível secundário:

* Possuir uma experiência profissional mínima de 7.500 horas em 60 meses nos últimos 8 anos;

* Ter concluído treinamento formal em gerenciamento de projetos com abordagem PMI de duração mínima de 35 h;

E para finalizar, o Coordenador deixa ainda algumas dicas que podem auxiliar nos processos de obtenção da certificação:

* Leitura do PMBOK: um dos segredos para compreender melhor o PMBOK é utilizar uma seqüencia de leitura lógica do processo de gerenciamento, e não a seqüencia orientada por páginas. Essa prática auxilia muito na compreensão dos conceitos absorvidos.

* Preparação: vale a pena investir mais no curso de PMBOK avançado do que no curso preparatório. Mas os dois ajudam no processo de estudo.

* Antecipe-se: uma das exigências para a certificação é preencher no PMI todas as horas e detalhes de projetos executados. Só após avaliar essas informações o PMI libera o candidato para realizar o Exame de Certificação. Vale a pena começar a fazer isso antes do curso preparatório, pois assim o tempo de espera entre o curso e a realização da prova é menor, o que traz agilidade ao processo e mantém a memória mais fresca para a prova.


Outras informações

Para obter mais informações sobre PMP, acesso o site do PMI no Brasil: http://www.pmi.org.br/


Voltar