O que é a globalização 4.0?

O que é a globalização 4.0?

Quem foi estudante nas décadas de 80 e 90 ouviu falar muito nesse termo: globalização. Tratava-se da integração política e econômica internacional, que na teoria abriria aos países em todo o mundo uma possibilidade de expandir a comunicação e os negócios. Sua influência acabou englobando a cultura, a troca de hábitos e de costumes. Tudo isso, ao longo dos anos, acabou sendo reforçado a partir da tecnologia, até que se chegou ao que hoje é chamado de globalização 4.0.

Esse fenômeno não pode ser considerado novo, mas sim uma evolução natural dessa integração de políticas, mercados e oportunidades, em associação direta com a indústria 4.0. Neste texto, vamos aprofundar um pouco mais o tema e mostrar a você como é fundamental buscar maneiras de crescer e desenvolver o negócio em conformidade com as demandas ambientais levantadas pela globalização 4.0. Continue a leitura!

Quais os desafios da globalização 4.0 no mundo empresarial?

Essa foi uma das questões mais discutidas no último Fórum Econômico Mundial, em Davos, no começo de 2019, para além das notícias diárias sobre o evento, que pouco aprofundaram esse tema. Essa onda de globalização, que surge a partir do universo digital, tem como foco principal o valor social e ambiental do termo globalização, na forma como o conhecemos até hoje. E ela surge, justamente, a partir dos benefícios comerciais da chamada Quarta Revolução Industrial ou industrialização 4.0.

O que isso significa? Que as empresas precisarão observar com mais atenção quais serão as formas de crescer e de se desenvolver adotando novas posturas nos negócios, levando em conta as mudanças sociais e ambientais e agindo em conformidade com elas. As inovações tecnológicas têm papel fundamental nisso, trazendo benefícios aos consumidores e à sociedade em geral.

Como se preparar e se manter atualizado para a chegada da globalização 4.0?

Quais foram as tecnologias que ajudaram a viabilizar a Quarta Revolução Industrial? Podemos citar a robótica, a internet das coisas (IoT), big data, realidade aumentada e inteligência artificial como exemplos. Mais do que a automação dos serviços, estamos falando de uma economia inteligente, onde há um diálogo entre matéria-prima, indústria, comércio, serviços e consumidor.

Assim, é preciso estar familiarizado com esses conceitos e entender como implantá-los em sua empresa para que ela não fique para trás nesse processo. E não se engane: a globalização 4.0 ocorre em uma velocidade muito maior do que as revoluções industriais e políticas ocorridas em um passado não muito distante.

Nela, a responsabilidade social e ambiental, além do respeito a acordos comerciais, serão valorizados no mercado mundial. É preciso, portanto, que as chamadas tecnologias disruptivas colaborem com a melhoria da qualidade de vida dos consumidores, abrindo espaço, ao mesmo tempo, para novas formas de alcançar a empregabilidade e aprofundar a sustentabilidade.

É preciso que se comece a pensar diferente, mudar o mindset, para que as novas tecnologias se adaptem às necessidades das pessoas e proporcionem diferentes formas de fazer negócios. Portanto, a inovação deve ser a chave para o desenvolvimento de soluções que impactem a vida das pessoas e a sua relação com o meio ambiente: ambos foco da globalização 4.0.

O que achou deste conteúdo? Já tinha ouvido falar na globalização 4.0? Sua empresa está preparada para essas mudanças? Siga nossas páginas no Twitter, no Facebook, no LinkedIn e no nosso canal no YouTube para ler mais artigos relevantes como este!