Lean Construction: o que é e quais os tipos de desperdício?

Em uma construção tradicional, há uma grande propensão ao desperdício de materiais e de tempo. Contudo, o Lean Construction visa identificar e corrigir essas ineficiências, de modo a aumentar a percepção de valor por parte dos clientes. Portanto, trata-se de uma metodologia que contribui para a fidelização de quem contrata um projeto, aumentando a receita e o reconhecimento do negócio.

Neste artigo, vamos explicar sobre a metodologia Lean Construction. A ideia é mostrar os seus princípios, as diferenças em relação à construção tradicional, os tipos de desperdícios em uma obra e como implementar essa metodologia em um canteiro.

Continue lendo até o final e saiba mais!

O que é Lean Construction?

O Lean Construction consiste em aplicar na construção civil uma metodologia de mesmo nome que surgiu na indústria. O termo "lean" significa enxuto, por se tratar de uma abordagem focada em minimizar desperdícios, aumentando a eficiência de uma obra e a qualidade do produto final.

Quais os seus princípios?

O Lean Construction é composto por 11 princípios. A seguir, vamos apresentar os cinco principais. Acompanhe!

1) Reduzir atividades que não agregam valor

Mediante um mapeamento, são identificadas aquelas atividades que não agregam valor ao projeto, do ponto de vista do cliente. Dito isso, é importante usar o bom senso, pois certas atividades, por mais que não gerem valor, são de suma importância. Uma delas é a instalação de dispositivos de segurança no canteiro de obras.

2) Aumentar o valor do produto por meio da consideração das necessidades do cliente

Na prática, esse é um princípio focado em saber o que os clientes realmente precisam. Assim como no subtópico anterior, é feito um mapeamento capaz de detectar os requisitos do cliente em cada etapa do projeto. Vale destacar que esse princípio engloba também o cliente externo, que corresponde aos colaboradores envolvidos na obra, seja no canteiro ou nas rotinas de escritório.

Em outras palavras, o princípio se preocupa em saber, no âmbito interno, como os colaboradores conseguem ter maior eficiência e produtividade. Uma vez que se trabalha de modo mais otimizado, a tendência é que isso se reflita em entregas no prazo, boa qualidade do produto final e clientes satisfeitos.

3) Reduzir a variabilidade

Existem três tipos de variabilidade, conforme o Lean Construction: processos anteriores, próprio processo e demanda. O primeiro diz respeito aos fornecedores de materiais empregados na construção civil, considerando as diferenças de tamanho entre os mesmos insumos. O segundo tem relação com as etapas do projeto, tendo em vista as variações de tempo na execução das atividades.

Já o terceiro diz respeito às demandas dos clientes, que podem ser alteradas ao longo do projeto. Independentemente do tipo de variabilidade, elas não são desejáveis, pois há o risco de aumentar custos e de gerar atrasos na entrega.

4) Diminuir o tempo do ciclo de produção

Esse princípio do Lean Construction busca diminuir o tempo necessário na produção de algo. Nesse sentido, são considerados, entre outras coisas, as inspeções, as paradas e os transportes empregados em uma construção. Isso se torna possível à medida que são eliminadas atividades que não agregam valor e apresentam grande variabilidade, conforme explicamos nos princípios anteriores.

Existem duas maneiras de levar adiante esse princípio. A primeira é dividir em partes menores os esforços de produção em uma obra, e a segunda é eliminar interdependências. Em outras palavras, a intenção é fazer uma atividade depender menos de outras para ser executada, pois isso colabora com o encurtamento do ciclo de produção.

5) Simplificar, por meio da redução do número de passos ou partes

Esse princípio considera que há uma relação direta entre a ineficiência operacional da obra e a quantidade de pessoas. Na prática, procedimentos como as inspeções e as montagens de andaime contribuem para a maior morosidade da obra, além de não agregarem valor ao cliente.

Para lidar com esse excesso de passos, uma possibilidade é usar elementos pré-fabricados. Assim, pode-se eliminar procedimentos que geram demora e ineficiência no decorrer das atividades do canteiro. Uma alternativa é ter equipes que realizam diversas funções, visto que equipes mais especializadas tendem a envolver muita gente e a gerar ineficiência.

Qual a diferença entre construção enxuta e tradicional?

Basicamente, a construção tradicional engloba todas as atividades necessárias em uma obra, inclusive as que não agregam valor. Portanto, consideram-se as movimentações de insumos, o tempo de espera, as inspeções e os processamentos, por exemplo.

Já o Lean Construction, nesta lista, considera apenas a etapa de processamento, visto que esta é a única pela qual os clientes estão, de fato, dispostos a pagar.

Quais os tipos de desperdícios na construção?

De acordo com o Lean Construction, existem 7 tipos de desperdícios. São eles:

• defeitos e retrabalhos no decorrer da obra;

• excesso de produção;

• processamento impróprio;

• movimentos desnecessários;

• transportes desnecessários;

• estoques;

• capacidade das pessoas no projeto, também conhecida como desperdício intelectual.

Como otimizar os processos da obra por meio do Lean Construction?

Em relação às pessoas, é crucial ter equipes enxutas, polivalentes, disciplinadas e organizadas. Não se trata de algo que começa a dar certo da noite para o dia, exigindo monitoramento, revisão e ajustes no planejamento com certa frequência.

Nesse sentido, a comunicação clara e eficiente é de suma importância, de modo que todos os colaboradores compreendam essa mudança da construção tradicional para o Lean Construction.

Ter um planejamento com objetivos e metas claras e viáveis é o primeiro passo. Não adianta, por exemplo, reduzir o ciclo de produção em "x dias" quando a equipe ainda não está plenamente acostumada com a metodologia Lean. Para atingir os propósitos desejados, é essencial treinar as pessoas, bem como contar com bons equipamentos, capazes de produzir de acordo com a demanda do projeto.

O Lean Construction é uma metodologia aplicada na construção civil, buscando eliminar etapas que não agregam valor aos clientes internos e externos. Como vimos, os seus princípios focam em reduzir, entre outras coisas, desperdícios e variabilidades, que podem fazer com que uma obra atrase ou que a qualidade final do produto não satisfaça o cliente, por exemplo.

O que achou do conteúdo? Sua empresa já usa o Lean Construction ou pretende adotá-lo? Aproveite para saber mais sobre o assunto com este e-book gratuito, clique aqui para baixar.