Gestão da equipe externa: o que há de errado com a produtividade?

Gestão da equipe externa: o que há de errado com a produtividade?

Atuar com equipes externas é uma realidade para muitas empresas. Como é necessário alcançar os clientes para além do âmbito do escritório, saber lidar com essa demanda e ter consciência do que deve ser feito é essencial. Sem isso, a produtividade pode se tornar a grande vilã da história

É nesse momento que a gestão da equipe externa ganha grande importância. A boa administração de colaboradores tende a gerar resultados positivos. Nesse caso, precisamos entender o que vem acontecendo de errado e planejar uma mudança. Esse é o objetivo deste artigo! Vamos lá?

Problemas que atrapalham a produtividade da equipe externa

Como falamos, a primeira coisa que devemos fazer para melhorar a produtividade da equipe é entender o que está sendo feito de errado. Nós separamos aqui alguns erros comuns na gestão de equipes externas. Confira!

Falta de acompanhamento e gestão de indicadores

Por não ter o contato direto com os colaboradores, deixar de acompanhar os trabalhos, não definir formas de avaliar a evolução dos projetos e tardar na conferência dos indicadores é uma péssima prática.

Pense bem: o contato que você terá com o funcionário externo será por meio dos indicadores e relatório. Isso significa que controlar essas informações é o mesmo que gerir a equipe.

Ausência de canal de comunicação direta

Mesmo que a equipe externa seja bem treinada, dúvidas sobre a execução de trabalhos podem surgir. Quando isso acontece, o contato com o escritório é necessário. Logo, algum colaborador buscará se comunicar com o escritório enquanto os demais ficarão ociosos. Nem precisamos falar sobre como isso é prejudicial para a produtividade, certo?

Falta de orientações para a equipe externa

Para assegurar que qualquer trabalho seja bem executado, mesmo sem a supervisão próxima, é importante que as instruções passadas para a equipe sejam claras e detalhadas. A ausência desse procedimento gera, inevitavelmente, entregas incompatíveis com o que era esperado, ou seja, insatisfação do cliente.

Formas de melhorar a gestão da equipe externa

No meio de tantas questões, existe ainda alguma luz no final do túnel? Na verdade, resolver os problemas com relação à gestão da equipe externa não é nenhum bicho de sete cabeças. Tudo depende de organização e acompanhamento. Dê uma olhada nas soluções que nós preparamos para você!

Roteirização de processos

Existem alguns procedimentos que precisam ser feitos da mesma maneira sempre, para evitar transtornos futuros, correto? As medições são um grande exemplo disso. Nesse caso, estabelecer um roteiro para os processos, e disponibilizá-lo em formato impresso, permite maior grau de acerto do seu pessoal.

Isso não reduz o tempo que um trabalho é feito, mas evita que erros precisem ser arrumados. Logo, a produção aumenta.

Definição de entregas

Para todo trabalho feito fora do escritório, é importante que sejam definidos prazos e objetivos. Essa ideia funciona assim: como não conseguimos controlar tudo o que é feito no ambiente externo pelos colaboradores, nós definimos um prazo para a entrega do trabalho e isso obriga que as tarefas sejam feitas.

Mas cuidado para não deixar esse planejamento muito rígido. Alguns imprevistos podem ocorrer, o cliente pode intervir e isso recairá sobre o período de produção do pessoal. Assim, é preciso pesar, sempre, o que é deve ser definido e o que pode ser flexibilizado.

Certamente a administração de pessoal que atua fora do escritório é uma tarefa trabalhosa. Mas isso não significa que é difícil fazê-la, mas sim que ela exige atenção e organização constante. Respeitando esses dois detalhes, a gestão da equipe externa deve se dar de uma maneira natural, sendo possível até mesmo criar ações para melhorar a produção.

Já que estamos falando de produtividade, antes de finalizar este texto vamos fazer uma indicação. Dê uma olhada no nosso artigo sobre como usar toda a capacidade produtiva de uma empresa de serviços!