ESG na Construção Civil: entenda quais os principais benefícios

O aumento constante de preocupações voltados para questões ambientais, sociais e éticas nas agendas corporativas e públicas fez com que as organizações adotassem novos padrões de comportamentos mais conscientes e alinhados aos direitos humanos.

Nesse contexto, surge o conceito ESG — Environmental, Social and Governance (ambiental, social e governança, em sua tradução), que consiste em um conjunto de boas práticas que podem ser implementadas com a finalidade de garantir o crescimento sustentável das empresas.

Mais do que uma tendência, o ESG tornou-se uma estratégia adotada pelas instituições que desejam crescer e se fortalecer em um mercado cada vez mais competitivo. No caso da Construção Civil, por exemplo, a estratégia representa um elemento-chave.

Neste artigo, explicaremos quais os principais benefícios de contar com um ESG na construção civil, destacando suas principais funcionalidades. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

O que é e como funciona ESG na Construção Civil?

A sigla ESG, de maneira resumida, trata-se de indicadores que buscam mensurar o impacto e a influência das três áreas (ambiental, social e governança) nas operações das empresas. Seu objetivo é simples: tornar as empresas mais sustentáveis, socialmente responsáveis e alinhadas em termos de processos e cumprimento da lei.

Pode-se dizer que é uma mudança de postura, originada de um novo padrão de comportamento que leva as pessoas a se preocuparem mais com o futuro, buscando mais responsabilidade, sustentabilidade e transparência nas ações pessoais, organizacionais e governamentais.

O ESG na construção civil é potencialmente relevante e já faz parte da realidade estratégica de muitas empresas. Afinal, a construção civil é conhecida por ser uma área que pode gerar grandes impactos ambientais em todo o mundo.

Atualmente, mais do que erguer uma edificação e assegurar que ela seja funcional, é necessário respeitar as políticas ambientais de consumo consciente de água e energia, garantir o conforto e a saúde da população e, claro, respeitar a realidade socioeconômica da área. Por isso, as construtoras se preocupam em buscar melhorias contínuas, transformando positivamente a sociedade em seu entorno. 

Quais as suas principais aplicações?

As iniciativas que seguem os critérios ESG podem ser empregadas de várias maneiras pelas organizações, seja criando programas internos e externos, determinando metas ou assinando acordos.

Na área da construção civil, a estratégia tem o objetivo de adequar as empresas à demanda de um mercado que cada vez mais exige respeito ao meio ambiente, às pessoas e à sociedade. Dessa forma, o desempenho ambiental ajuda as empresas a atraírem um público que busca edifícios com certificação ecológica, ofereçam maior eficiência, sem deixarem de ser confortáveis, seguros e eficientes.

A seguir, conheça um pouco mais acerca dos três eixos referentes à inclusão do ESG na construção civil.

Meio ambiente

O E da sigla ESG diz respeito aos recursos que uma empresa necessita para manter suas operações em dia, e os impactos de tudo isso no meio ambiente. Nesse caso, os fatores ambientais estão associados à energia que as empresas usam e aos resíduos que elas geram. Além disso, refere-se também aos esforços para redução da emissão de gases poluentes, que contribuem para o aceleramento das mudanças climáticas. 

Desenvolvimento social

O quesito social engloba os relacionamentos que a organização tem e a reputação que causa às pessoas e instituições em que faz negócios. Ou seja, está relacionada com o compromisso de cuidar das pessoas que integram os públicos de interesse, que inclui os funcionários e a comunidade da região. Desse modo, analisam-se, portanto, relações de trabalho, inclusão, diversidade e direitos humanos. 

Governança

Dentro dos critérios ESG, o G refere-se ao conjunto de regras e princípios que determinam direitos, responsabilidades e expectativas entre as diferentes partes interessadas na governança de empresas. A governança, portanto, é o sistema interno de práticas e procedimentos adotados por uma empresa para tomar decisões mais eficazes, cumprir a lei e atender às necessidades de todos os stakeholders, isto é, os públicos de interesse da empresa. 

Quais as principais vantagens do ESG?

No cenário de construção civil, a relevância dessa estratégia pode ser percebida facilmente por meio das vantagens que ela gera para as empresas. Quando as práticas de ESG são aplicadas, as empresas conseguem obter capital para dar início e andamento aos seus projetos, que são indispensáveis para a construção de empreendimentos maiores.

Confira abaixo as vantagens do ESG na construção civil!

Atrai novos investimentos

O consumo consciente de recursos é uma das métricas mais valorizadas pelos investidores para a avaliação de diferentes oportunidades e riscos. Por isso, as empresas que se adequam à estratégia ESG e adotam tais práticas em suas operações são valorizadas no mercado e atraem cada vez mais investidores. 

Reforça uma imagem positiva diante do público

De modo geral, podemos dizer que uma empresa preocupada com essas questões acaba agregando muito valor à sua imagem diante do público, já que são empresas que colocam essas ações integradas ao seu propósito. 

Dessa forma, ao adotar o ESG na construção civil, a empresa conquista uma imagem positiva diante dos seus stakeholders, que demanda maior respeito ao meio ambiente, responsabilidade social, além de transparência e ética na maneira de gerenciar os negócios e tratar seu público. 

Reduz os custos e aumenta a lucratividade

Processos mais sustentáveis têm o potencial de otimizar o uso dos recursos, gerando, dessa forma, mais eficiência e lucratividade às empresas do mercado de construção civil. Embora a adoção de práticas sustentáveis exija um investimento inicial, traz diversos benefícios em termos de melhor utilização dos recursos e redução de gastos, e prejuízos devido aos desperdícios no longo prazo.

Efeito em toda cadeia produtiva

O ESG na Construção Civil proporciona melhorias tanto para a própria empresa que adota a estratégia e aperfeiçoa suas credenciais, como também incentiva clientes e fornecedores a seguirem o mesmo caminho, aumentando os efeitos positivos.

Além disso, ao adotar tais ações, a organização passa a atuar de maneira mais padronizada, potencializando a eficiência e a produtividade. Nesse caso, a governança é essencial para determinar as responsabilidades de cada um, trazendo mais clareza e foco para as operações.

Como você pôde ver, as ações ambientais, sociais e de governança corporativa se tornaram fundamentais na construção civil. Afinal de contas, estamos vivendo um período no qual é evidente o novo comportamento dos investidores que cada vez mais apostam em tecnologias eficientes para gerar reflexos positivos na economia brasileira. Portanto, adotar o ESG é uma medida necessária para a construção civil!

Se você busca por uma empresa de confiança que atua na construção civil para implementar os critérios do ESG por meio de sistemas inovadores que impulsiona a gestão do negócio, conheça mais sobre a Senior Mega. Entre em contato com a gente e conheça nossas soluções!