ERP na nuvem ou local? Entenda as vantagens de cada um

ERP na nuvem ou local? Entenda as vantagens de cada um

Os sistemas de gestão vieram para ficar no mercado brasileiro. E, provavelmente, você já percebeu isso, não é mesmo? Esses softwares oferecerem uma série de benefícios que caíram nas graças dos empresários, principalmente os modelos de ERP na nuvem.

Entre as principais vantagens, podemos citar a melhora nos fluxos de informações, agilidade na execução dos processos e ganho de tempo na elaboração de relatórios. Com tantos benefícios, todo mundo quer ter um sistema desses na empresa. A dúvida é sobre qual tipo comprar — ERP na nuvem ou ERP local.

Você também não decidiu ainda qual é o melhor para o seu caso? Então, não deixe de ler este texto. Vamos explicar quais são as vantagens e desvantagens de cada um para que você não cometa erros ao escolher o seu sistema de gestão. Confira!

O que é e qual a importância do ERP?

Antes de prosseguirmos sobre como avaliar qual modelo de ERP é o ideal para a sua empresa, é preciso reforçar alguns conceitos importantes a fim de que você tenha uma base sólida para compreender melhor as características e nuances da discussão.

Primeiramente vamos relembrar o conceito de ERP e sua importância. A sigla vem do inglês e significa Enterprise Resource Planning, que em tradução livre quer dizer planejamento dos recursos da empresa.

Trata-se de um software de gestão integrada capaz de reunir em uma única plataforma as informações sobre os processos dos diferentes departamentos de uma empresa, tornado-a mais ágil.

Por meio de um ERP os gestores conseguem organizar toda a rotina de uma organização centralizando os dados e tornando-os acessíveis a todos os colaboradores.

Do ponto de vista prático e funcional um ERP é constituído por módulos de controle, o que dá a esse sistema um grande poder de adaptação às necessidades de cada entidade.

Muitos sistemas contam com essa possibilidade de customização, enquanto outros já apresentam módulos específicos que representam os setores mais comuns de um negócio — como vendas, financeiro, serviços, estoque e suprimentos.

Agora que entendemos a sua finalidade, fica mais fácil perceber a importância de contar essa ferramenta de apoio e por que ela é tão demandada nos dias atuais. Os ERPs melhoram o fluxo de informação e a qualidade da comunicação entre as equipes. Com ele, as informações ficam mais acessíveis e o seu armazenamento mais seguro.

Com a automação de algumas tarefas as rotinas se tornam mais simples e acabam melhorando o fluxo diário de trabalho como um todo. Assim, os processos produtivos ganham mais eficiência com a redução de erros e desperdícios, aprimorando também a tomada de decisões dos gestores que realizam essa ação mais embasados em dados e informações sólidas, extraídas de relatórios sobre cada departamento de maneira muito mais prática.

É importante destacar também que ter acesso a um sistema de gestão profissional como o ERP não é algo mais restrito a grandes organizações. Hoje existem soluções acessíveis às pequenas e microempresas, o que torna o uso de softwares de integração possível e de modo bem mais democrático.

Quais as diferenças entre as versões na nuvem e local?

Para entendermos quais as vantagens de cada versão de ERP, é preciso observar as diferenças entre elas. Veja só!

ERP na nuvem

O sistema está instalado em um servidor remoto e o acesso é feito pela internet, por meio de um navegador web. Além dessa facilidade de uso, a maior vantagem é quanto à segurança dos dados, garantida por um data center que é responsável por proteger aplicações e dados.

Geralmente, a forma mais comum de se utilizar um ERP desse tipo é por meio da contratação de um SaaS — Software como Serviço. Sua empresa realiza a assinatura de um serviço de ERP em nuvem e paga pelos serviços mensalmente, de acordo com a utilização. Em caso de final de contrato e não realização de nova assinatura, seus dados podem ser devolvidos.

ERP local

O sistema é instalado em um servidor local, ou seja, em algum hardware que está na sua empresa ou no seu próprio computador. O acesso ao software é realizado sem conexão com internet, porém, o computador precisa estar conectado à rede da empresa.

O mais comum nesse modelo é a compra de uma licença que dê a permissão de uso durante um certo tempo, ou sem limite. A depender do tipo de licença adquirido, mais de uma máquina pode rodar o sistema ao mesmo tempo, compartilhando informação.

Qual a diferença de preço entre o ERP local e o ERP na nuvem?

O preço é um ponto importante na análise sobre as diferenças entre o ERP local e o ERP na nuvem. Ainda que exceções a essa regra possam existir, podemos afirmar que, de maneira geral, as soluções de ERP em nuvem costumam ser mais baratas e acessíveis do que as versões locais.

Isso ocorre basicamente porque os contratos com os fornecedores em nuvem funcionam por meio de assinaturas. Os custos relacionados a atualizações, disponibilização de serviço de suporte, estrutura e treinamentos já estão embutidos na parcela mensal.

O ERP local, por sua vez, tem um custo mais elevado. Afinal, demanda maiores investimentos na compra de licença definitiva dos programas, contratação de especialistas para implementação, recursos de hardware avançados e treinamento dos colaboradores para o uso do sistema.

Devido a essa diferença de valores os sistemas ERP em nuvem geralmente são classificados como despesa operacional associada à produção, enquanto os ERPs locais são entendidos como despesas de capital, por envolverem grande volume de investimento para a sua estruturação.

Quais as vantagens do ERP na nuvem?

Por estar instalado em um servidor remoto e o acesso ser extremamente simples, o ERP na nuvem tem várias vantagens e vem ganhando milhões de adeptos. Veja a lista com os principais benefícios.

Baixo investimento inicial

O investimento inicial é uma das principais vantagens, porque não há necessidade de aquisição de recursos adicionais de hardware. Os ERPs na nuvem costumam ser licenciados pelo número de usuários contratados. Então, se você quiser o software para apenas cinco pessoas, por exemplo, vai pagar por somente esse número de usuários.

Além disso, a cobrança pode ser feita por meio de mensalidade, sem exigir qualquer investimento inicial, o que confere certa previsibilidade financeira à operação. Para fazer uso do sistema, basta o acesso à internet sem a necessidade de uma grande infraestrutura de TI local.

Segurança de dados

A segurança dos dados é outra grande vantagem dos softwares em nuvem, pois as atualizações do sistema para as novas versões são contínuas. Dessa forma o seu programa nunca fica desatualizado ou vulnerável aos riscos e ameaças mais recentes de ciberataques. O suporte do fornecedor é outro diferencial que já está incluso na mensalidade.

Os melhores fornecedores de serviços em nuvem investem constantemente no quesito segurança, comprometendo-se com padrões elevados de manipulação e armazenamento de dados. Assim, eles se diferenciam da concorrência de mercado, oferecendo alta proteção a custos acessíveis.

Backups e capacidade de armazenamento flexível

Essa preocupação passa longe de quem adota os ERPs na nuvem. O fornecedor do software se encarrega de fazer cópias constantes nos servidores. Além disso, a capacidade de armazenamento é definida no contrato.

Caso você queira aumentar o espaço, basta fazer um upgrade no plano com apenas um clique. A escalabilidade entregue pelo cloud computing é um dos benefícios mais visados pelos gestores. Em um momento de pico de processamento você pode aumentar seus recursos e, quando não for mais necessário, diminuí-los, economizando muito.

Agilidade e desempenho

Soluções de ERP na nuvem proporcionam um melhor desempenho e agilidade. Essa afirmação é facilmente observada desde o momento inicial da implementação do programa, que ocorre de maneira simples e rápida em comparação à instalação de um ERP local.

Por causa das atualizações frequentes do fornecedor não existe o risco de o programa permanecer com inconsistências que atrapalham o fluxo de trabalho por muito tempo. Ademais, o processo de melhoria contínua confere maior estabilidade e eficiência para a execução de tarefas e para a performance da organização como um todo.

Atualizações constantes

Softwares que rodam na nuvem passam por atualizações constantes. E o melhor: o usuário nem percebe! Todas as modificações são realizadas pelo fornecedor e direto na nuvem. Logo, os clientes não precisam se preocupar com isso.

Os provedores podem utilizar servidores de apoio para realizarem as atualizações sem que o usuário note ou tenha de interromper as suas atividades, garantindo a continuidade do negócio.

Acesso remoto

O ERP na nuvem permite que os usuários o acessem de qualquer lugar, de casa, do carro etc. É necessário apenas ter uma conexão de qualidade com a internet. Essa mobilidade aumenta a liberdade e os funcionários não precisam mais ficar limitados ao ambiente físico da empresa. Assim, podem trabalhar mesmo quando estão longe do escritório.

Quais as vantagens do ERP local?

Quem opta pela versão local também ganha vários benefícios. Conheça os principais!

Segurança local

Por estar em um servidor da própria empresa, o ERP local oferece toda a segurança que você precisa para armazenar os dados da sua operação. A ausência de conexão direta com a internet também pode ser uma proteção a mais para os dados.

Melhor customização

Quando você compra um software para funcionar localmente, tem mais possibilidades de customização. Se sua empresa precisa de mais flexibilidade para novas funcionalidades e integrações com outros sistemas, por exemplo, essa customização pode ser vantajosa.

Controle sobre a implantação

Quem opta pelo ERP local tem total controle sobre o processo de implantação. Como tudo é executado internamente, a diretoria pode definir melhor os cronogramas e a equipe que fará o serviço, seus prazos e objetivos.

Quais as desvantagens desses modelos?

É claro que cada uma dessas abordagens sobre a utilização de ERP, tanto local quanto na nuvem, também apresentam algumas desvantagens. Vejamos as principais para que você tenha consciência das dificuldades que pode encontrar em cada uma delas.

Desvantagens do ERP na nuvem

A principal desvantagem que podemos elencar em um sistema hospedado em cloud, além do fato de ser um programa menos personalizável, é a questão da segurança da informação. É visível que hoje a maioria dos fornecedores de computação em nuvem estão buscando melhorar esse aspecto, mas o fantasma das invasões e roubos de dados ainda assombra vários gestores.

Nesse sentido, a necessidade de realizar uma pesquisa aprofundada sobre os fornecedores se faz essencial, para que o seu negócio não escolha uma empresa que forneça serviços pouco confiáveis em segurança da informação.

Desvantagens do ERP local

Podemos citar como principal desvantagem no uso do ERP local a necessidade constante de realizar uma rotina pesada de backups — na nuvem isso não é necessário, pois tudo fica a cargo do provedor. Além disso, os problemas podem ocorrer já na implementação do sistema, pois os investimentos e o tempo necessários são maiores se comparados com as soluções cloud.

Os gastos com o sistema ao longo dos anos também não são algo muito previsível, já que envolvem manutenções, treinamentos e uma menor capacidade de atualização. Isso cria a possibilidade de acarretar maiores riscos de vulnerabilidade, perdas e falhas na segurança dos dados.

Como aproveitar todos os benefícios?

Você deve estar se perguntando como aproveitar todos os benefícios oferecidos por um sistema de gestão local e em nuvem ao mesmo tempo. Saiba que nem todas as vantagens podem ser adquiridas, mas é possível utilizar uma técnica para garantir boa parte dos itens citados.

Ao migrar um ERP local para a nuvem você conseguirá angariar muitas das vantagens aqui descritas. Para isso é necessário não a contratação do ERP no modelo de SaaS, mas de uma infraestrutura em nuvem, IaaS.

Ao assinar uma IaaS, será fornecido todo um ambiente de TI na nuvem, com servidor, armazenamento, poder de processamento e memória. Com todos esses componentes, basta realizar a instalação de seu ERP local em sua nuvem, podendo contar com grande parte dos benefícios de cada uma das abordagens.

Logo, será possível garantir o controle total sobre o software, enquanto se provê segurança, mobilidade, atualizações e baixo investimento para manter a infraestrutura — que custa muito menos no cloud e não tem gastos com manutenção.

Até aqui, você pôde entender que tanto o ERP na nuvem quanto o local podem ser muito úteis para o aprimoramento da gestão do seu negócio.

Ficou interessado no assunto ou ainda tem alguma dúvida? Quer ajuda para avaliar qual é a melhor solução para sua empresa? Entre em contato conosco agora mesmo e tenha acesso à melhor orientação específica para o seu caso!