ERP, a espinha dorsal da Gestão Empresarial!

Você já deve ter ouvido falar em gestão empresarial não é mesmo? Mas como nós podemos adotar esse conceito dentro de uma empresa e, o mais importante, o que ele significa?

Neste post vamos falar um pouco mais sobre esse tema, desmistificando de forma simples o seu significado e demonstrando qual é o papel de um software ERP na busca pela gestão empresarial. Não perca!

Definição de gestão empresarial

A gestão empresarial é a estruturação, a administração e o controle de todos os processos de uma organização, podendo ser entendida como um modelo de trabalho, pelo qual toda a atuação de uma empresa é formatada em uma estrutura hierárquica.

Vamos comparar uma empresa ao corpo humano. Os inúmeros departamentos seriam como os órgãos, que exercem atividades específicas para o desenvolvimento e funcionamento de todo o conjunto.

O cérebro, por outro lado, seria o próprio gestor do negócio, que coordena a ação de cada um desses órgãos em benefício do todo. Agora, a pergunta que fica é a seguinte: nesse sistema, quem promove a comunicação entre o cérebro e os outros órgãos?

Se a sua organização já tem um bom ERP (Enterprise Resource Planning), provavelmente você já sabe a resposta. Caso contrário, a sua empresa certamente está enfrentando sérios problemas de gestão.

Voltando à nossa comparação, a gestão empresarial seria como a espinha dorsal e o ERP como a medula espinhal, uma vez que o sistema permite a integração entre todos os setores da empresa, fazendo com que as informações possam circular de maneira livre e ordenada.

Além disso, é claro, o sistema proporciona mais flexibilidade para responder às solicitações de clientes, minimizar custos, aumentar a satisfação e, consequentemente, melhorar a lucratividade.

Exemplos de aplicações de um ERP

Reunimos alguns exemplos práticos de como um ERP age diretamente no cerne da empresa, auxiliando nas mais diversas áreas e criando um cenário ideal de atuação.

Contabilidade

Um ERP faz toda a diferença na hora de enfrentar o chamado “furacão tributário” do Brasil, ao qual todo empresário atuante no território nacional está sujeito. Em um estudo recente, o IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) apontou que desde a Constituição de 1988 foram criados 4.960.610 normas para reger a vida no país, das quais 7% correspondem ao campo tributário.

Logo, ter eficiência nos controles internos de uma empresa não é uma tarefa assim tão fácil. Mas com um bom ERP é possível otimizar esse processo e manter a organização sempre atualizada às constantes mudanças. Afinal, ele reúne em um só lugar todas as informações necessárias para manter o bom funcionamento do negócio e ainda permite a inserção de novos dados com agilidade e praticidade.

Estoque

Muitos gestores enfrentam problemas ao lidar com estoques. Ao comprarem em excesso, acabam perdendo produtos pela validade ou por danos causados pelo armazenamento. Quando a compra é feita em escassez, o problema afeta diretamente as vendas, uma vez que o produto em falta poderia ser muito bem o pedido de um cliente.

Para fazer uma gestão de estoques sob medida, você precisa de informação em tempo real, e com um ERP empresarial é possível fazer isso sem complicações. Itens podem ser baixados no sistema automaticamente pelo setor de vendas e o estoquista, por outro lado, pode se basear nas informações obtidas para planejar as compras.

Finanças

Com todas as informações obtidas, o setor financeiro certamente poderá fazer um controle muito mais rigoroso das finanças da empresa: a começar pelos fluxos de caixa, que serão mais detalhados e atualizados em tempo real, o que facilita, inclusive, a tomada de decisão do gestor.

Vale lembrar que o setor financeiro é um dos mais importantes da empresa, uma vez que é por meio das informações obtidas por ele que o gestor consegue realizar projeções para os próximos anos e garantir a sobrevivência do negócio no mercado.

Recursos humanos

Tratar dos recursos humanos é outro dos grandes desafios enfrentados pelo gestor ao realizar a administração de uma empresa. São várias as responsabilidades, como ponto, horas extras, controle de férias, descontos e outros detalhes.

O ERP tem um módulo exclusivo para tratar dos assuntos do RH e permite uma visão geral de todos os pontos críticos dessa área, garantindo que nada saia do controle.

Logística

O setor de logística é um dos mais sensíveis dentro de uma empresa, sendo que qualquer atraso ou erro dentro dos seus processos pode trazer prejuízos e problemas para a gestão.

Um ERP permite o controle total de todos os produtos em circulação e seus prazos, trazendo transparência para o processo logístico dentro da organização.

Benefícios da gestão empresarial

Confira, abaixo, os principais benefícios de adotar um sistema de ERP para realizar a gestão empresarial da sua organização

Integração interna dos departamentos

Por meio da implantação de um ERP, os diversos departamentos da empresa podem realizar a troca de informações de forma simplificada e é possível garantir que os dados circulem de forma livre por todos os setores.

Todos os profissionais da empresa, que são interessados em determinada informação, podem acessá-la diretamente, o que facilita e otimiza o trabalho geral.

Padronização de processos

Outra vantagem da gestão empresarial é a criação de uma padronização dos processos e rotinas de trabalho, garantindo que prazos sejam respeitados e a qualidade esperada seja alcançada.

Ao padronizar processos, que serão sempre desenvolvidos de uma única maneira, pode se esperar um aumento do desempenho, uma vez que as tarefas já não sofrem atrasos.

Redução de custos

A gestão empresarial, colocada em prática por meio da adoção de um ERP, permite visualizar de forma geral todos os processos em andamento dentro da empresa e seus resultados.

Sendo assim, é possível verificar quais são os principais gargalos e problemas, possibilitando a realização de ajustes para evitar desperdícios e ações para aproveitar oportunidades, diminuindo os custos da empresa.

Monitoramento constante

Um dos principais benefícios da implantação de um ERP, é a possibilidade de manter um monitoramento constante sobre todos as variáveis e processos dentro da empresa.

Sendo assim, qualquer problema pode ser identificado muito mais rápido, antes que possa vir a gerar algum tipo de prejuízo, além de possibilitar de forma mais simples a adaptação às mudanças do mercado.

A gestão empresarial é a espinha dorsal de uma empresa, e o ERP é o que permite alimentar todas as suas atividades. Dessa forma, contar com um sistema de administração é fundamental para otimizar a atuação da sua organização.

Gostou deste post? Assine agora mesmo a nossa newsletter e confira outros artigos tão interessantes quanto este diretamente em seu e-mail!