CRM e ERP: entenda quais são as diferenças

CRM e ERP: entenda quais são as diferenças

Não é de hoje que muitos empreendedores confundem os significados e as aplicações do CRM e ERP. Tem quem pense que sejam a mesma coisa, porém eles exercem funções e cumprem objetivos bastante distintos.

Aliás, podemos até citar uma das metas que ambos compartilham, que é de entregar dados relevantes que ajudem as companhias a tomarem decisões estratégicas mais inteligentes. Mas as semelhanças param por aí!

Neste artigo, explicaremos 5 diferenças entre CRM e ERP. Falaremos sobre os seus papéis, as informações que os dois sistemas trabalham, as tarefas que podem ser automatizadas, entre outros detalhes. Confira!

ERP trata da gestão completa de uma empresa

ERP ou Enterprise Resource Planning significa sistema de gestão empresarial. Resumidamente, é uma solução tecnológica que visa integrar, padronizar e otimizar os processos internos de uma empresa.

Em um só ambiente ele pode reunir informações de diversos setores de um negócio, como financeiro, contábil, administrativo, estoque, recursos humanos, compras, contas a pagar e a receber, produção etc.

Com o ERP essas áreas compartilham seus dados, gerando atualizações rápidas, maior controle sobre as informações e decisões tomadas de forma mais ágil.

CRM é focado em relacionamento com clientes

CRM ou Customer Relationship Management quer dizer gestão de relacionamento com os clientes. Ele pode ser tanto uma metodologia quanto um sistema, sendo o primeiro baseado na cultura de valorizar ao máximo as vontades e interesses dos consumidores, e o segundo voltado para a otimização de processos comerciais.

Mas vamos nos ater ao sistema. De cara, é importante reforçar que o CRM emprega seus esforços, exclusivamente, para melhorar a relação das empresas com seus consumidores e clientes.

É uma ferramenta voltada mais para as áreas de marketing e vendas. Suas funções são registrar as informações e dados extraídos das interações do público com sua empresa, manter os perfis atualizados dos clientes, ajudar na segmentação de campanhas, monitorar o ciclo de vendas de cada consumidor etc.

ERPs automatizam processos internos — os CRMs, as tarefas de apoio ao time comercial

Um ERP pode reduzir diversos trabalhos manuais e mais mecânicos referentes aos processos internos, como:

  • emissão de notas fiscais e faturas;
  • produção de relatórios gerenciais;
  • requisição de compras;
  • confirmações de pedidos;
  • realização de fluxo de caixa.

Por exemplo, quando uma nota fiscal de compra é emitida, o ERP, automaticamente, atualiza o módulo de contas a pagar e inclui esse gasto no fluxo de caixa.

Dentre as tarefas que o CRM pode automatizar, podemos destacar:

  • lançamento de dados e informações sobre os leads e clientes no sistema;
  • atualização cadastral;
  • realização de follow up e lembretes para os times de marketing e vendas;
  • envio de e-mails com conteúdos e ofertas para os contatos.

Por exemplo, você pode criar um parâmetro em seu CRM. Com isso, a ferramenta dispara um alerta para os vendedores sempre que um lead atingir um número mínimo de downloads de e-books ou de cliques em e-mails mais promocionais.

Esses gatilhos ajudam a equipe de vendas a abordar somente os consumidores com maior potencial de compra.

ERP reduz custos e CRM potencializa a captação de clientes

Dois dos focos principais dos ERPs são diminuir o retrabalho e aumentar a integração entre os setores, certo?

Isso ajuda a reduzir o tempo gasto para realizar grande parte das operações internas, evitar a emissão desnecessária de papel e respeitar os prazos de entrega de projetos e tarefas. Todo esse controle aponta para o caminho da redução de custos dentro de uma empresa.

Já o CRM está centrado na geração de mais e melhores vendas para o seu negócio, ou seja, é como se fosse o motor para a captação de clientes e geração de lucros.

Enfim, enquanto o ERP ajuda a organizar a casa por meio da digitalização e automatização de diversos processos internos, o CRM auxilia esse ambiente a se tornar mais atrativo para os clientes.

Por serem justamente diferentes, ambos podem ser utilizados ao mesmo tempo e, com isso, aumentar a qualidade do trabalho feito em sua empresa.

Então, ficaram claras as diferenças entre CRM e ERP?

Bem, se você acredita que os sistemas de gestão empresarial podem potencializar o sucesso do seu negócio, entre em contato conosco para conhecer melhor nossas soluções!