Como garantir o controle de qualidade na indústria de alimentos?

Como garantir o controle de qualidade na indústria de alimentos?

Se uma indústria deseja agregar valor aos seus produtos, ela deve levar em consideração todas as etapas de produção. Dessa forma, será mais fácil assegurar que tudo ocorreu dentro dos conformes e o resultado final trará vantagens aos consumidores. Em termos práticos, devem ser observadas as especificações técnicas dos alimentos, de modo que estejam à altura daquilo que é comercializado no mercado.

Pensando em dar mais esclarecimentos sobre o assunto, preparamos este conteúdo. Nele, você entenderá a importância do controle de qualidade na indústria de alimentos. Também daremos quatro dicas e boas práticas acerca dos procedimentos que devem ser feitos, no intuito de garantir a eficiência de todas as etapas do processo.

Ficou interessado no tema? Continue a leitura!

A importância do controle de qualidade

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é o órgão ligado ao governo federal responsável pelas normas a serem seguidas em cada fase de produção em uma indústria alimentícia.

Com isso, a agência visa assegurar que o consumidor que comprar um item alimentício não sofra com nenhum problema de saúde ao ingeri-lo. Logo, é de fundamental importância observar tudo o que é determinado pelo órgão, uma vez que, em caso de descumprimento, a indústria pode arcar com multas e outras punições.

Formas de garantir o controle de qualidade na indústria de alimentos

Acompanhe, nas subseções a seguir, as quatro dicas e boas práticas que ajudarão a sua empresa alimentícia a implementar com sucesso o controle de qualidade.

1. Padronizar os procedimentos

Quanto mais rápido as falhas e inconsistências forem identificadas, melhor. Nesse sentido, a padronização dos procedimentos é indispensável, uma vez que, sendo o primeiro procedimento para o controle de qualidade, auxilia na prática uniforme das tarefas dentro da indústria.

2. Definir os pontos de controle de qualidade dos alimentos

Após a padronização, o próximo procedimento consiste em determinar o chamado PCC (Pontos Críticos de Controle). Em poucas palavras, o PCC consiste em procedimentos preventivos que podem ser feitos em alguma etapa predeterminada de produção. O intuito do ponto crítico é evitar falhas no produto final.

3. Definir quais indicadores serão utilizados

Para que o cliente seja atendido da melhor forma, é importante estipular os parâmetros de controle. Em outras palavras, é preciso estar atento às especificações de produto que são dadas pelos clientes. Um documento bastante útil para o bom andamento desta etapa é a ficha técnica, pois fornece uma série de informações que são relevantes para a determinação dos melhores parâmetros.

4. Acompanhar os resultados

A determinação dos pontos críticos é de fundamental importância nessa etapa. Uma vez que mostra os pontos de melhoria do processo industrial, será por meio do monitoramento dos resultados que as devidas ações corretivas serão tomadas e de modo a não causar grandes atrasos no tempo de produção.

Para a boa execução das etapas citadas, usar um software para controle de qualidade é indispensável. Afinal, ele é útil na automatização das tarefas, o que ajuda na diminuição de trabalhos duplicados e falhas humanas. Além disso, pode contribuir para a identificação dos PCCs com mais precisão.

O controle de qualidade na indústria de alimentos deve ser observado, uma vez que, colabora para a boa aceitação do produto pelos consumidores. Além disso, um controle eficiente agrega valor ao produto, o que contribui para o aumento da satisfação do cliente. Seguindo as dicas apresentadas, grandes serão as chances de êxito durante as etapas de produção.

O que achou do post? Continue no nosso blog e confira este outro artigo feito para você!