Como fazer o cálculo de capacidade produtiva na indústria?

Como fazer o cálculo de capacidade produtiva na indústria?

O cálculo de capacidade produtiva é essencial na indústria. É por meio dele que se faz possível mensurar a relação entre o que é produzido e o quanto desse produto é demandado no mercado. Em outras palavras, é preciso sempre buscar um ponto de equilíbrio, de maneira que a produção não seja muito abaixo nem muito acima da sua procura. Com isso, prejuízos com itens parados no estoque acontecem menos.

Vale salientar ainda que esse cálculo leva em consideração o maquinário, a mão de obra e os insumos necessários para a produção de um determinado item. Nesse sentido, os gestores devem fazer uma estimativa sobre a demanda e as vendas. O primeiro caso diz respeito à procura por um produto no âmbito geral. Já o segundo consiste em uma previsão aproximada de quanto a indústria produzirá daquele produto.

Continue a leitura deste artigo e entenda como fazer o cálculo de capacidade produtiva na indústria, bem como as vantagens de realizar o procedimento com o auxílio de um software.

Como fazer o cálculo de capacidade produtiva na indústria?

Para que se compreenda bem acerca desse cálculo, considere o seguinte exemplo: uma indústria que produz sapatos tem 100 máquinas funcionando 16 horas por dia. Logo, a capacidade produtiva será a multiplicação da quantidade de máquinas pelas horas, em tal situação, o resultado é 1600.

Capacidade disponível para um produto

Ainda com base no exemplo acima, suponha que um sapato seja produzido em 15 minutos, ou em 0,25 horas. Dividindo o valor de 1600, achado anteriormente, pelo tempo necessário para confeccionar um sapato (0,25), a indústria consegue produzir diariamente 6400 sapatos.

Capacidade disponível para mais de um produto

Suponha ainda que essa mesma fábrica também confeccione meias e que essas sejam feitas em trinta minutos, ou em 0,5 horas. Logo, com base na previsão de vendas, tal indústria pode produzir uma quantidade de sapatos e de meias que, somadas, resultem na capacidade produtiva total de 1600.

Capacidade efetiva e realizada

Por conta de variáveis previsíveis como a manutenção das máquinas, é esperado que essa capacidade seja um pouco menor do que o valor calculado. Nesse caso, estamos lidando com a capacidade efetiva. Já a realizada leva em conta fatores imprevisíveis, como uma queda de energia. Convém enfatizar que tal cálculo é útil no tocante à sustentabilidade industrial, uma vez que o volume de insumos empregados é otimizado.

Quais são as vantagens de usar softwares para o cálculo?

Um software industrial auxilia bastante na hora de calcular a capacidade produtiva. Uma vez que ele é alimentado por dados vindos do chão de fábrica, o processamento e o cruzamento de informações são efetuados de modo a fornecer relatórios e gráficos precisos sobre a situação das máquinas e dos insumos usados na produção. Outras vantagens do software são:

  • redução de erros e burocracias;
  • automação de processos;
  • gestão otimizada, de forma a impulsionar o crescimento escalável do negócio.

Um software bastante útil para o cálculo de capacidade produtiva é o e-Kanban. Dentre as suas funcionalidades, podemos destacar a disponibilização de informações em tempo real acerca do chão de fábrica, contribuindo, portanto, não só no cálculo de capacidade produtiva, mas também para reduzir desperdícios.

O cálculo de capacidade produtiva auxilia a indústria a mensurar a relação entre o que é produzido e o quanto desse produto é demandado no mercado. Assim, é menor o risco de produzir muito abaixo ou acima da procura. Com um software, tal cálculo pode ser feito com mais precisão, ajudando a minimizar os problemas relacionados, por exemplo, com a manutenção das máquinas.

Agora que você entendeu a importância do uso de software no cálculo de capacidade produtiva, acesse o nosso site e obtenha mais informações sobre o e-Kanban.