Como calcular margem EBITDA? Entenda sua importância

Como calcular margem EBITDA? Entenda sua importância

Por diversos motivos, muitos empreendedores utilizam apenas informações financeiras básicas, como receitas, despesas, antecipações, lucros e prejuízos, como forma de avaliar a saúde de seu negócio. Porém, o indicador EBITDA é um referencial muito importante para avaliarmos a situação real de uma empresa, sendo preciso que os gestores aprendam como calcular margem EBITDA.

Trata-se de uma ferramenta importante para a inteligência no uso de dados. A seguir, vamos conhecer mais sobre esse indicador e como usá-lo para atingir uma qualidade superior na gestão financeira. Acompanhe!

Qual a importância do cálculo da margem EBITDA?

importância de relatórios de gestão está no fato de que eles reúnem em si informações cruciais sobre a situação atual de uma empresa e sua trajetória ao longo de tempo, permitindo também que previsões sejam estabelecidas a partir deles. A sigla EBITDA vem do inglês, mas em português significa Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, ou simplesmente LAJIDA.

De maneira simples, podemos dizer que essa margem revela a capacidade que os ativos de uma empresa têm de gerar (ou não) fluxo de caixa. Se considerarmos apenas as transações financeiras que impactam diretamente o caixa, é a melhor avaliação, pois desconta os tributos e considera apenas o lucro líquido de um período, ou seja, mede o resultado líquido, adicionadas as amortizações, tributos e depreciações.

Como calcular a margem EBITDA?

Agora, vamos aprender a fazer esse cálculo na prática. Conheça a fórmula básica:

EBITDA = Lucro Operacional Antes do Imposto de Renda e Receitas / Despesa Financeira + Depreciação + Amortização.

Vamos precisar de um DRE (Demonstração do Resultado do Exercício) para prosseguir com a operação, pois usaremos o valor do lucro líquido como base para o restante da conta. Esse valor pode ser encontrado subtraindo da receita líquida do período o CVM (Custo da Mercadoria Vendida) e as despesas operacionais.

Com essas informações em mãos, podemos prosseguir com a contagem. Para encontramos o EBITDA, somamos o lucro operacional que consta no DRE com a depreciação e a amortização presentes nos custos e despesas operacionais. Observe o exemplo de uma empresa fictícia com os seguintes dados:

  • despesas de vendas: R$ 5.200,00;
  • despesas gerais: R$ 1.200,00;
  • despesas administrativas: R$ 750,00;
  • despesas com depreciação: R$ 210,00;
  • despesas com amortização: R$ 830,00;
  • (*) Total das despesas operacionais: R$ 8.190,00.

Na primeira etapa, é preciso somar as despesas operacionais e em seguida encontrar o lucro operacional líquido na seguinte fórmula:

LOL (Lucro operacional líquido) = receita operacional líquida – (custos dos produtos vendidos + despesas operacionais).

Considerando as seguintes informações:

  • receita líquida: R$ 33.300,00;
  • CMV: R$ 1.150,00;
  • (*) despesas operacionais: R$ 7.530,00.

Logo, chegamos ao seguinte resultado:

LOL (Lucro operacional líquido) = R$ 33.300,00 – (R$ 1.150,00 + R$ 7.530,00) = R$ 24.620,00.

Unindo os dados, podemos encontrar finalmente o EBITDA:

Lucro líquido (R$ 24.620,00) + depreciação (R$ 210,00) + amortização (R$ 830,00) = R$ 25.660,00.

Como analisar e usar a margem EBITDA?

Neste momento, é possível compreender como a margem que encontramos representam os resultados de sua empresa. Quanto maior for, significa que maiores serão os lucros gerados a partir do caixa. Outra maneira de analisar esses resultados é fazendo comparações entre períodos a fim de visualizar como eles evoluem ao longo tempo, como taxas semestrais ou trimestrais.

É importante frisar que as ferramentas de gestão empresarial integrada são instrumentos práticos que facilitam esses cálculos e outras diversas atividades de controle dos gestores de empresas. Por isso, é preciso que todos os conceitos de gestão financeira estejam muito claros para quem utiliza esses recursos.

Agora que você já é capaz de entender a importância, os benefícios e como calcular margem EBITDA em sua empresa, o convidamos a saber como um software ERP auxilia na gestão financeira e reduz custos.