5 dicas para uma precificação de serviços que traga retorno

5 dicas para uma precificação de serviços que traga retorno

O ato de precificar corresponde a definir o preço dos produtos ou serviços prestados. Todavia, a precificação de serviços é um tanto diferente de atribuir preço aos produtos. Afinal, os serviços correspondem a elementos intangíveis, ou seja, não podem ser tocados ou sentidos, ainda que seja possível notá-los e perceber seus resultados.

Por exemplo: não é possível guardar um serviço em estoque, bem como não existem custos nem vantagens atreladas à sua "armazenagem". Ainda que obedeçam a um padrão, são variáveis e podem ser fornecidos simultaneamente.

Ainda assim, mesmo diante de tantas peculiaridades, é possível ser assertivo na precificação do serviço. Quer saber como? Confira os tópicos seguintes!

1. Considere o custo de aquisição por parte do cliente

Em relação à precificação de serviços, não se pode ignorar a realização de uma avaliação sobre o quanto o cliente está disposto a pagar pelo serviço e qual o poder aquisitivo da população em geral.

Isso quer dizer que é necessário que se faça um levantamento sobre quanto as pessoas daquela área estão acostumadas a gastar em produtos e serviços e conhecer qual a importância do serviço que a empresa disponibiliza para essas pessoas.

Enfim, esses são fatores essenciais para conquistar um número maior de clientes, ou seja, para uma precificação de serviços ideal.

2. Levante o valor pago aos profissionais envolvidos

Não obstante ao mapeamento dos clientes, é preciso também ter em mente quais os custos correspondentes à realização do serviço, isto é, a remuneração dos profissionais envolvidos.

Por essa razão é importante dimensionar o tempo médio comprometido na realização do serviço e multiplicar pelo valor da hora do profissional contratado para realizar a atividade.

Se for um trabalho de pintura, por exemplo, é preciso conhecer qual o valor médio da hora de trabalho de um pintor. Mas isso não é tudo, outros custos associados aos materiais utilizados, bem como demais custos fixos (aluguel, impostos, salários, entre outros) devem ser levados em consideração.

Em síntese, é necessário dimensionar um preço que seja suficiente para cobrir as despesas, além, é claro, de oferecer lucratividade para que a empresa viabilize a existência e prosperidade do negócio.

3. Saiba qual o preço cobrado pela concorrência

Não se pode negligenciar as movimentações dos concorrentes — ou seja, os preços dos serviços prestados por empresas que exercem as mesmas atividades devem também servir de referência. Com base nos parâmetros do próprio mercado, uma precificação de serviços pode ser melhor dimensionada.

A quantidade de concorrentes locais que oferecem o mesmo serviço também é importante, afinal, se existem companhias semelhantes ao redor, é preciso cobrar preços similares.

4. Considere o valor agregado na precificação de serviços

Vale destacar que os serviços não são commodities (arroz, feijão, leite). Isto é: o serviço deve agregar diferenciais, características que conquistem e que fidelizem os clientes, cultivando um relacionamento positivo.

A depender do tipo de serviço, ele pode poupar o tempo do cliente, minimizar desperdícios, evitar estresses e dores de cabeça etc. Isso tudo vai variar não só dos trabalhos oferecidos pela organização, mas conforme o perfil do cliente, é claro.

Seja como for, é possível estimar um valor material a partir de uma análise geral sobre o que o trabalho agrega no quesito praticidade, economia, conforto e comodidade ao cliente.

É importante também comparar a qualidade de seu próprio serviço com a de outras companhias da mesma região. Se sua empresa, por exemplo, oferece serviços mais completos, com mais garantias e profissionais mais bem capacitados, claro que ela possui valor agregado superior, logo, o preço deve ser maior.

5. Use a tecnologia a favor da precificação de serviços

Uma solução tecnológica deve ajudar a levantar dados concretos sobre todos os custos, facilitando os dimensionamentos de preço. Em vez de desperdiçar tempo no levantamento manual de informações, ou na consulta de diversas planilhas, um software oferece esses dados com poucos cliques.

Se sente capaz de promover uma melhor precificação de serviços? Não se preocupe, tendo alguma dificuldade, basta deixar um comentário!