5 dicas para avaliar o índice de qualidade na construção civil

O setor de construção civil é primordial para consolidar o crescimento de uma determinada região e de todo o Brasil. No entanto, apenas apresentar números de expansão não é suficiente se a qualidade dos serviços for deixada de lado.

O que garante o sucesso para empreiteiras e construtoras, e também a satisfação de clientes e a segurança dos projetos entregues, são as medidas adotadas para garantir a qualidade na construção civil. Mas o que é preciso avaliar para calcular esse índice?

No artigo de hoje, vamos falar sobre esse tema e dar algumas dicas de pontos que podem ajudar a mensurar a qualidade nesse setor. Assim, será possível analisar aqueles que ainda precisam de atenção e melhorias, a fim de atingir metas ideais. Acompanhe:

O índice de qualidade na construção civil

No ano de 1998, o Governo Federal instituiu o PBQP-H (Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Habitat), visando ampliar o acesso da população à moradia digna. Para isso, o programa também previa melhorias na produtividade e qualidade na construção civil.

Para atingir esses dois fatores são necessárias mudanças, como:

  • redução de desperdícios;

  • melhor formação para os profissionais;

  • desenvolvimento de relatórios;

  • adequação às normas técnicas e de segurança.

Com tudo isso, temos a redução de acidentes nas obras, menor tempo de entrega dos projetos, redução de custos, entre outras vantagens que fazem com que os serviços da construção civil estejam dentro de patamares satisfatórios, contribuindo para o bom andamento dos projetos.

Assim, além de obter a satisfação dos clientes, a empresa também consegue cultivar uma imagem positiva no mercado. A consequência é o seu crescimento no setor, com ampliação do mercado de atuação.

Toda empresa, independentemente do porte, pode avaliar o seu índice de qualidade nos serviços prestados, porque somente é preciso observar alguns fatores, e alguns deles você verá a seguir.

1. Cumprimento de prazos estabelecidos

O prazo que a empresa acordou com o cliente para a entrega do projeto deve ser respeitado. Algumas questões, como o fator climático, podem interferir no andamento da obra. No entanto, se isso implicar em atraso, é preciso que ele seja condizente com o tempo que perdurou o fator de impedimento.

2. Controle da produtividade dos colaboradores

Para que o projeto seja entregue no prazo, é fundamental que os colaboradores estejam rendendo em seu trabalho. Se a produtividade estiver menor do que o esperado, deve-se avaliar o que pode estar acontecendo.

  • Os trabalhadores estão insatisfeitos?

  • Eles são treinados para realizar os serviços de forma mais prática?

  • A jornada de trabalho está excedendo o limite?

  • Estão faltando colaboradores?

Esses são problemas que podem interferir na produção do grupo.

3. Análise do percentual de entrega dos serviços terceirizados

As empresas podem não realizar todos os serviços de um projeto e precisar acionar terceirizadas para isso, como no caso da rede elétrica, sistemas de segurança, automação, entre outros.

Porém, essas empresas também precisam cumprir os prazos acordados, para que seu atraso não comprometa o andamento da obra.

4. Observação do índice de refações

De todos os serviços realizados pela empresa, qual é o percentual de refações, ou seja, quantas vezes foi preciso refazer um trabalho? O ideal é que isso seja mínimo ou nulo, pois o tempo dedicado duas vezes ao mesmo serviço atrasa a entrega dos outros.

5. Controle do desperdício de materiais

Nem todas as empresas e seus colaboradores se importam com o material que é desperdiçado, ou ferramentas mal utilizadas que se danificam. No entanto, o cliente pode perceber esse desperdício e não gostar da falta de cuidado, o que vai provocar a sua insatisfação.

Se o material for custeado pela empresa, ou estiver incluído no preço acordado, os gastos com a obra podem ficar altos e exceder as expectativas, assim, o lucro será reduzido em função disso.

Para fazer o controle desses e outros pontos determinantes para a qualidade na construção civil, é interessante adotar um sistema de gestão para facilitar o acompanhamento dessas informações e levante de dados.

Assim, será possível adotar medidas exatas para prevenção de falhas com mudanças estratégicas na gestão dos projetos.

Sabia que você pode ter acesso a mais informações úteis como essas? Basta seguir as nossas redes sociais! Estamos presentes no TwitterFacebookYouTubeLinkedIn e Google Plus!